Liliane Rose Christ
Liliane Rose Christ
Editora de conteúdo

Problemas nos pés podem causar desalinhamento da coluna

  • images (3)

    Dor e caminhar desequilibrado podem forçar a curvatura excessiva para um dos lados do corpo e provocar o desalinhamento da coluna. Entenda.

    Aquela dor na coluna no final do dia depois de uma longa caminhada pode ter origem em um dos membros mais importantes para a sustentação do corpo. O pé é responsável por manter o nosso equilíbrio e, quando é vítima de algum problema, pode se transformar em uma “avalanche” de outros, atingindo a coluna vertebral e todo organismo.

    Entre os problemas, a fascite plantar, inflamação do tecido da sola do pé e que pode culminar na região do calcanhar. O estresse repetitivo, através da pisada, ocasiona diversas fissuras na região e a dor é o principal sintoma. Segundo o membro da Associação Brasileira de Cirurgia do Pé e Tornozelo, Renato Brufatto Machado, neste momento é comum a pessoa evitar o pé no chão, começando a caminhar de forma descompensada de um lado do corpo.

    – Problemas nas articulações do fêmur e do joelho podem surgir, ocasionando o deslocamento da pélvis e, por consequência, causando desalinhamento da coluna e dor nas costas – comenta Brufatto.

    O pé plano também está associado à dor nas costas. A alteração no arco plantar, que deixa o pé mais raso, ocasiona leve curvatura no tornozelo para dentro e uma distância aumentada entre os ossos dos calcanhares, os chamados calcâneos.

    – Como não somos seres simétricos por natureza, a pessoa pode ter um membro um pouco mais curto do que o outro, o que causa um desnível pélvico no quadril e, em consequência, gera uma escoliose – explica o médico ortopedista do Laboratório do Pé.

    A deformidade é o desvio da coluna para direita ou para esquerda, formando um “S” ou “C” e pode não apresentar sintomas. Suas consequências são desvio postural e dor.

    Tratamento começa na saúde do pé

    É comum que crianças tenham o pé plano, pois, na infância, as cartilagens da região ainda não estão formadas e o arco do pé encontra-se em desenvolvimento. A orientação de Brufatto é que, quanto antes a criança consultar um especialista, mais cedo ela pode prevenir problemas nos membros inferiores.

    – Pacientes deveriam consultar um ortopedista ou um médico do pé já com um ano de idade, para identificar problemas que podem causar escolioses e outras deformidades mais tarde – comenta.

    A prevenção está nos exames que podem identificar as complicações, como a baropodometria, que observa a força dos pés ao tocarem no solo e acusa as regiões de maior pressão plantar. O resultado desse exame possibilita a confecção de palmilhas ortopédicas sob medida que, tanto para crianças quanto para adultos, podem ajudar na redução dos sintomas e problemas que surgem por causa do pé plano ou cavo.

    – O paciente precisa passar por uma avaliação ortopédica que analise também o tornozelo, o joelho e o desnível pélvico do quadril. Assim, o diagnóstico se torna mais preciso – afirma Brufatto.

    Texto: G1

    Liliane Rose Christ
    Liliane Rose Christ
    Editora de conteúdo

    Ela tem orgulho de ser hiperativa, porque acha que assim, ela consegue acompanhar melhor tudo o que acontece no mundo. E por falar em mundo, eita menina que viaja! Já renovou o passaporte várias vezes, por falta de espaço.
    Escreve para o Doutíssima porque não pode controlar seus dedos e sua vontade de falar.

    Fale conosco

    Comentários

x
Fórum de Discussão Doutíssima

Acesse o maior Fórum de Saúde, Beleza e Bem-Estar do Brasil!

Insira sua pergunta e um especialista irá respondê-lo!

Clique aqui e acesse agora!