Os benefícios do mel vão além do seu bom gosto. Usado há milhares de anos devido às suas propriedades nutricionais e medicinais, ele possui um sabor delicioso e pode ser incluído em diversas receitas doces e salgadas. Mas para receber todos esses benefícios, ele deve ser consumido com moderação e também evitado em alguns casos.

Benefícios do mel

Esse é um líquido doce feito por abelhas que usam o néctar das flores. Elas convertem o néctar em mel por um processo de regurgitação e evaporação, para em seguida armazená-lo como fonte primária de alimento nos favos, dentro da colmeia. Ele pode então ser colhido para o consumo humano.

Trata-se de um alimento rico em monossacarídeos, frutose e glicose, além de cerca de 70% a 80% de açúcar, o que lhe dá o sabor doce – o restante de sua composição é feita de minerais e água. É sabido que possui grandes propriedades antissépticas e antibacterianas. Confira alguns casos em que é possível usá-lo:

  • Alívio da tosse: um estudo da Penn State College of Medicine, que envolveu 139 crianças, descobriu que o mel superou um supressor para acalmar a tosse noturna em crianças
  • Tratamento de feridas: uma pesquisa da Universitário de Oslo, da Noruega, concluiu que o mel é capaz de matar todas as cepas de bactérias em feridas
  • Fornecimento de nutrientes: ele contém pequenas quantidades de uma grande variedade de vitaminas e minerais, incluindo niacina, riboflavina, ácido pantotênico, cálcio, cobre, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio e zinco
  • Alívio de alergias sazonais: como tem efeitos anti-inflamatórios, ele é conhecido por acalmar a tosse. Especialistas dizem que o mel pode conter vestígios de pólen de flores e a exposição a pequenas quantidades de alérgenos, funcionando como um bom tratamento para combater reações.
  • Metabolização do álcool: o NYU Langone Medical Center indica que, quando tomado por via oral, é capaz de aumentar a capacidade do organismo de metabolizar o álcool, limitando assim a intoxicação e reduzindo mais rapidamente níveis sanguíneos de álcool
  • Problemas no couro cabeludo e caspa: em um estudo envolvendo pacientes com dermatite seborreica crônica e caspa, participantes foram convidados a aplicar mel diluído com 10% de água quente em áreas problemáticas e deixá-lo durante três horas antes de enxaguar com água morna. Em todos eles o prurido e a descamação foi aliviada.
mel
Se consumido com moderação, o mel pode ser benéfico para a saúde. Foto: iStock, Getty Images

Cuidados com o consumo

O mel tem muitos atributos saudáveis, mas também é rico em frutose. Cada colher de chá tem quase quatro gramas da substância, o que significa que pode agravar a resistência à insulina e causar problemas em seu corpo quando consumido em excesso.

Tenha em mente que se você tiver resistência à insulina, estiver tomando medicamentos para pressão arterial alta, colesterol, diabetes ou se encontrar acima do peso, é recomendável evitar todos os adoçantes, incluindo o mel. Pediatras advertem ainda que deve-se evitar o uso em crianças menores de um ano de idade.

E você, costuma incluir o mel em sua alimentação? De que maneira? Conte para a gente.