Ouvir música melhora o desempenho na atividade física

Por: Rafaella Dias

Ouvir música não é só um entretenimento e uma medida para acalmar e relaxar. Ela pode trazer diversos benefícios para a saúde, como alívio de dores, melhora da memória e até mesmo um estímulo para a prática de atividade física. 

 

ouvir música

 

Diversos estudos científicos comprovam o poder da música de instigar sentimentos e sensações comuns em pessoas de realidades distintas. A capacidade do som de transmitir e provocar estímulos diversos, mobilizar sistemas cerebrais e gerar respostas emocionais específicas, de acordo com suas características e qualidades musicais, tais como a tonalidade, intensidade e ritmo, fazem com que a música seja considerada a linguagem universal dos sentimentos.

 

Isso acontece porque ouvir música ativa o centro de prazer do cérebro, assim como o sexo e o chocolate, por exemplo. Ela libera dopamina, que causa uma sensação de bem-estar e, por isso, tem sido usada por médicos, terapeutas e preparadores físicos para o tratamento de diversos problemas. E isso tem trazido ótimos resultados.

 

São indiscutíveis os poderes dos estímulos musicais, sua capacidade de alteração de ânimo e seu poder terapêutico. O som pode provocar excitação ou relaxamento, influenciar diretamente no ritmo físico e psicológico dos seres humanos e ser utilizado para a redução dos níveis de stress, ansiedade e depressão.

 

Ouvir música

 

Existem evidências cientificas já comprovadas de que as taxas de respiração e níveis de oxigênio de atletas podem ser alteradas de acordo com os estímulos musicais aos quais são submetidos. A criação de um ambiente sonoro propício à prática esportiva, adequado ao ritmo e as exigências do treinamento, pode auxiliar de maneira consistente a proporcionar aos atletas uma imersão de leveza psicológica e um poder de abstração do esforço e da fadiga. Como resultado, o praticante tem sua percepção de esforço diminuída em 10%, evitando a fadiga.

 

Além disso, por estarem mais motivadas, as pessoas se exercitam por um intervalo maior de tempo e apresentam um aumento em seus batimentos cardíacos, segundo estudo realizado pela Universidade Estadual da Bahia – UESB. É imprescindível escolher um estilo musical que te agrade. Caso contrário, os efeitos de ouvir música podem ser prejudiciais ao seu treino, causando desconforto e queda de rendimento.

 

Outro cuidado necessário é controlar o volume das faixas, principalmente quando praticando exercícios ao ar livre, onde é necessário manter a atenção constante no trajeto e em veículos. Isso ajuda a evitar que, ao ouvir música, você acabe colocando em risco a sua saúde e a dos outros.

 

A atividade física é o movimento do corpo em determinado ritmo e intensidade, durante um período de tempo. Movimento, ritmo, intensidade e tempo são os elementos constituintes de qualquer estrutura sonora ou musical. Portanto, torna-se natural a relação entre música e atividades físicas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

 

Tire suas dúvidas no Fórum: