Entenda o que motiva a agressividade na adolescência e como lidar com o problema

Por: Redação Doutíssima

Seu filho brigou na escola ou está apresentando uma atitude diferente dentro de casa? A agressividade na adolescência, caso não seja tratada da maneira correta, pode trazer grandes problemas para o adolescente durante a fase adulta seja no ambiente profissional, na constituição de uma família ou até mesmo na criação de um círculo de amizades.

É normal que as crianças mudem de comportamento nessa fase de transição entre a infância e a fase adulta, alguns inclusive a chamam de “aborrescência”. Ainda assim, é preciso ficar de olho e ajudar seu filho a superar os problemas que podem surgir.

agressividade-na-adolescência
A falta de limites pode ser fator a despertar a agressividade na adolescência. Foto: Shutterstock

O que gera a agressividade na adolescência

A agressividade na adolescência pode ser um indicativo de que algo não vai bem na educação do seu filho. É normal do ser humano ser agressivo quando as coisas não acontecem da maneira que ele espera. Fatores como alguma angústia ou frustração do dia a dia dele na escola ou com os amigos podem despertar esta forma de agir.

Busque sempre dialogar com seu filho adolescente e mostre que você se interessa pelos problemas dele, porém, tente não ser invasivo demais, pois ele pode se sentir um pouco pressionado com a situação.

A importância de impor limites

Apesar de já não se sentirem mais como crianças, adolescentes devem sim ter limites impostos pelos pais, o que pode variar desde o horário para chegar em casa após sair com os amigos, até o acompanhamento das notas na escola. A falta de limites pode ser um fator que desperte a agressividade na adolescência.

Outro fator muito importante é não passar a mão na cabeça do seu filho quando ele faz algo de errado. Essa é a idade onde o ser humano precisa começar a assumir suas responsabilidades e arcar com seus erros. Quando possível, ajude ele a consertar sua falha, mas não deixe que acredite que tudo vai se resolver sem que nada aconteça a ele.

Uma palavra pode ser pior do que um soco

Se você pensa que agressividade na adolescência é somente ir às vias de fato e agredir outra pessoa fisicamente, está enganado. Uma agressão verbal pode ser muito pior do que a física. A mudança de comportamento pode estar atrelada a forma com que seu filho trata as outras pessoas ou que é tratado por elas em seu convívio escolar, ou com os amigos.

Vale ressaltar que é uma fase onde a pessoa está formando seu caráter e se sente insegura com muitas coisas. Por querer se auto afirmar, o adolescente pode optar por ridicularizar os colegas e amigos para se sentir melhor. Tome cuidado com este comportamento, pois a vida pode fazê-lo pagar caro.

Ajudar seu filho a controlar a agressividade na adolescência

Busque conhecer seu filho o máximo possível. Compartilhar com ele os medos que você sentia nessa fase da vida pode ajuda-lo a lidar com a agressividade na adolescência.

Faça com que seu filho confie em você, tente dar bons exemplos. Caso for necessário, procure a ajuda de um especialista, mas faça com que seu filho entenda que isso é o melhor para ele no momento.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!