Deficiência auditiva atinge quase 10 milhões de brasileiros

Por: Redação Doutíssima

Segundo pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 23,9% dos brasileiros declaram ter alguma deficiência. O Censo Demográfico de 2010 constatou que  9,7 milhões de pessoas assumem ter deficiência auditiva. Descubra quais são os motivos, possíveis agravantes e tratamentos para o problema.

deficiência-auditiva
Aparelhos modernos amplificam em até 70 decibéis os sons para os deficientes. Foto: Shutterstock

Entenda os tipos de deficiência auditiva

A surdez, que pode ser leve, moderada, severa e profunda,é uma deficiência auditiva que prejudica a forma de comunicação das pessoas. Por mexer com essa habilidade, muitos portadores do problema acabam se distanciando dos amigos e família por se sentirem excluídos da sociedade.

A perda auditiva leve se caracteriza quando o indivíduo deixa de ouvir os sons das vogais e das consoantes. O problema se manifesta com a perda de audição entre os 25 e 40 decibéis.

Na perda moderada, a pessoa deixa de entender quase todos os sons da fala em tom de voz natural. O problema é analisado entre 45 a 70 decibéis. Sons mais altos, como choros de crianças são ainda ouvidos.

Com a perda de 70 a 90 decibéis de audição, o indivíduo deixa de ouvir qualquer som de conversação normal. Somente são audíveis os latidos de cachorro, gritos ou o toque de um celular muito alto. A deficiência auditiva profunda acontece quando nenhum som é ouvido.

Como é feito o diagnóstico

O médico a partir dos indícios, faz uma pesquisa do histórico familiar do paciente. Ele também analisa o estado atual do ouvido. Na maioria dos casos é feito o exame de  audiometria. Exames como a ressonância magnética são pedidos quando há a suspeita de tumor.

Causas da surdez

As causas da deficiência auditiva são: exposição a sons muito altos, excesso de cera, catarro no ouvido, infecções agudas do ouvido, perfuração timpânica, infecções crônicas do ouvido, traumas nos ossos do ouvido, doenças como viroses e meningite.

Também aparecem entre as causas o uso de medicamentos ou drogas, causas hereditárias, traumas na cabeça, doenças cardio-circulatórias, defeitos congênitos, alergias, problemas metabólicos como diabete, tumores e idade.

Tratamento da deficiência auditiva

O tratamento depende da causa do problema.

– Se o motivo for o excesso de cera, por exemplo, o otorrino irá tirar a quantidade que está ocupando o espaço.

– Caso você terá perfurado o seu tímpano com um cotonete, ou tenha lesões nos ossos do ouvido, é necessário a intervenção cirúrgica.

– A doença de Menière, que causa surdez, tontura, zumbido, o tratamento pode ser feito por remédios, ou em casos mais graves, com cirurgia.

– Se for diagnosticado um tumor, o tratamento é feito a partir de cirurgia, radioterapia, ou rádio cirurgicamente.

– Em casos menos graves de deficiência auditiva, os aparelhos ajudam a amplificar os sons.  Existem modelos retroauriculares e intracanais. Os aparelhos modernos chegam a amplificar os sons em até 70 decibéis.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!