Conheça os diferentes tipos do câncer de mama e seus sintomas

Por: Redação Doutíssima

O câncer de mama é o segundo mais comum entre o público feminino, tendo como vítimas principais as mulheres entre 40 e 69 anos. A doença pode se manifestar de diversas formas. É importante conhecer os vários tipos do câncer de mama para compreender melhor o que acontece com o corpo.

O câncer é sempre uma doença que assusta quando é descoberta. Por isso, é importante conversar com o oncologista, para tirar as dúvidas e ter o melhor tratamento possível.

 tipos-do-cancer-de-mama
Mulheres entre 40 e 69 anos são principais vítimas de câncer de mama. Foto: iStock, Getty Images

Veja quais são os tipos deo câncer de mama

Existem tumores mais e outros menos agressivos. Uma série de fatores vai determinar qual o melhor tratamento, para que a cura venha em menor tempo possível. Conheça então, os diferentes tipos do câncer de mama

1. Ductal Ou Lobular

As informações sobre os tipos do câncer de mama costumam aparecer em uma biopsia. Esse exame informa se o câncer é ductal ou lobular, classificação que informa o local da mama onde o tumor teve origem. As mamas são glândulas formadas por lobos, que se dividem em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários.

O mais comum dos tipos do câncer de mama é o ductal, porque se origina nas células dos ductos mamários. Já o lobular é menos comum e se origina nas células dos lóbulos mamários.

2. In Situe Invasor

O tumor pode ser também in situ ou invasor. Essa classificação indica se o câncer está em um ponto específico ou se já se espalhou por toda a mama.

O tumor é sempre revestido por uma membrana. Enquanto as células cancerígenas estiverem dentro da membrana, temos um câncer in situ. Quando a membrana se rompe, o tumor se torna invasor.

Por isso, a importância de fazer o exame preventivo a fim de descobrir o quanto antes o câncer. Isso porque todo o câncer de mama in situ tende a virar invasor.

3. Receptores Hormonais

As proteínas localizadas na superfície externa de cada célula são chamadas de receptores. Independentemente de o tumor ser ductal ou lobular, in situ ou invasivo, todos os tumores de mama devem ser testados quanto à presença de receptores para os hormônios femininos estrógeno e progesterona.

O exame avalia cada receptor separadamente. Se o resultado for positivo, a paciente passa a receber, além da quimioterapia, uma medicação chamada de hormonioterapia, que impede o acoplamento do hormônio com seu receptor, retardando o crescimento tumoral.

4. HER2 Positivo

O receptor HER2 também é uma proteína localizada na membrana das células. Se essa proteína estiver em excesso significa que o tumor é mais agressivo, tendo um risco maior de recaída depois do tratamento convencional.

Quando o HER2 for positivo, o médico indicará um medicamento específico junto com o tratamento, a fim de bloquear o receptor, diminuindo a velocidade de crescimento do tumor.

5. Triplo Negativo

O câncer de mama pode ser positivo para estrógeno, progesterona e HER2, pode ser positivo apenas para um ou dois desses receptores ou ser negativo para todos eles, o que é chamado de tumor triplo negativo.

Entre os tipos de câncer de mama, esses tumores acabam sendo mais agressivos, já que não há nenhum receptor para atacar com os medicamentos. Entretanto, essas pacientes tendem a responder melhor ao processo da quimioterapia.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!