Terapia de casal pode salvar o seu relacionamento

Por: Redação Doutíssima

Ainda há casais que fogem da chamada terapia de casal por acharem algo muito extremo ou por não se sentirem confortáveis compartilhando seus problemas íntimos com um desconhecido. A verdade é que é justamente através desse olhar imparcial que se consegue chegar à raiz do problema e, dessa maneira, à solução. Descubra os benefícios desse tratamento conjugal.

terapia-de-casal
Terapia de casal é uma ótima maneira de manter a saúde de um relacionamento. Foto: iStock, Getty Images

Como começar a terapia de casal

Para começar a terapia de casal com o pé direito, primeiro é preciso haver uma concordância entre os cônjuges sobre isso. Mesmo que uma das partes não esteja totalmente convencida, é essencial que ela tenha concordado em, pelo menos, tentar, para ver no que dá. Se um dos dois estiver de má vontade o resultado não será tão positivo quanto poderia.

O próximo passo é a escolha do terapeuta, uma vez que ambos precisam ter pelo menos uma empatia inicial, para que uma relação de confiança possa ser firmada com o tempo. Se você e seu parceiro foram a uma sessão e não gostaram do médico, tentem outros, até que os dois cheguem a um acordo. Peça indicação a amigos e conhecidos.

Honestidade e diálogo são os segredos da terapia de casal

Já na terapia de casal, lembre-se que a honestidade precisa prevalecer, caso contrário o terapeuta não poderá ter uma visão real da situação. Vá à terapia de casal e exponha a verdade dos fatos, o que a está incomodando e escute o que seu parceiro tem a dizer. A comunicação é parte fundamental desse processo.

Talvez as mágoas que vêm atrapalhando seu relacionamento sejam antigas e tenham se acumulado até não haver mais espaço. Não será fácil trazê-las à tona, mas essas conversas são o momento certo para que o casal se livre dessas tristezas. Só depois que todos esses excessos tiverem sidos despejados é que o terapeuta irá ensiná-los como melhorar.

Além de ser honesto e ouvir o seu parceiro, na terapia de casal, a opinião do profissional precisa ser escutada com atenção. É ele que, através dos dados que recebeu e da leitura que fizer dos pacientes, irá analisar e pontuar as mudanças que precisam ser feitas para que o relacionamento volte a funcionar.

Nesse momento, é importante ter em mente que as novas formas de lidar com determinada situação ou se relacionar sugerida pelo terapeuta devem ser implementadas no dia a dia. Caso contrário, não haverá evolução e todos os envolvidos apenas estarão perdendo tempo.

“Obedeça” o terapeuta

Se o especialista falou que vocês precisam passar mais tempo juntos, façam um esforço e abram um espaço na agenda, elogiem, conversem, comprometam-se mais. Não importa quais forem as tarefas, cumpram-nas. Depois que o progresso começar a ser percebido, não relaxem. A transformação do casal precisa ser definitiva e o esforço, diário.

Por fim, a ideia de que a terapia de casal só deve ser buscada quando a relação já está em crise precisa ser desmistificada. O ideal é que a prática seja feita de modo preventivo, para manter a saúde dos apaixonados. Pense no seu terapeuta como aquele amigo íntimo, que quer apenas a sua felicidade e a do seu cônjuge, e sejam felizes.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!