O que seria do Carnaval brasileiro sem seus vários ritmos? Em 14 de setembro, é comemorado o Dia do Frevo, uma das danças mais famosas nessa época do ano. A dança do frevo é considerada uma expressão da nossa cultura e, por isso, é tratada como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Além disso, é uma forma divertida de mexer o corpo e se divertir.

 

Dança do frevo é cheia de cultura e história

Com suas cores e coreografias ricas em saltos e balanço, a dança do frevo se tornou a marca do Carnaval de Pernambuco. Essa dança carnavalesca surgiu nas ruas de Recife no final do século XIX e se originou de uma mistura de outros ritmos, como maxixes, polcas e marchinhas de Carnaval.

danca do frevo
Movimentos no frevo são empolgantes e ajudam a melhorar o equilíbrio e a postura. Foto: iStock, Getty Images

Nos desfiles antigos de carnaval, os jogadores de capoeira abriam o caminho para os músicos passarem pela multidão. A partir daí nasceu esse estilo de dança que mistura passos de ballet, capoeira e cossacos. O nome da dança do frevo faz referência à palavra ferver, mas na pronúncia popular virou “frever” e depois frevo.

 

Instrumentos vibrantes como trombones, saxofones e pandeiros ditam uma maneira única de dançar. Além disso, a dança do frevo envolve roupas enfeitadas de sombrinhas, estandartes e muita animação.

 

Dança do frevo faz bem para o corpo

Devido à música empolgante, é difícil ficar parado quando se ouve as primeiras batidas – e por isso ela é uma ótima opção de atividade física. Recheada de movimentos, a dança proporciona um alto gasto calórico e também fortalece toda musculatura dos membros inferiores. É ótima ainda para trabalhar a postura e o equilíbrio, já que não é fácil saltar de uma perna para outra.

 

Não bastasse tudo isso, dançar é capaz de ajudar a aliviar o estresse, segundo um estudo publicado no Journal of Applied Gerontology. De acordo com um outro levantamento, publicado no Journal of Physiological Antropologia, um programa de exercícios com dança é tão útil para perda de peso e aumento da potência aeróbica quanto ciclismo e corrida.

 

Muitas academias de dança folclórica brasileira ensinam esse ritmo e até algumas academias de ginástica estão o colocando em suas aulas. Por isso, você não precisa ir até Pernambuco para aprender a “frevar”. É possível começar em casa com alguns passos simples.

 

Como dançar frevo: principais passos

Quem deseja aprender e não pode ir até a cidade sede da dança ou possui tempo para frequentar aulas, é possível aprender alguns passos básicos. Esses passos fazem referência às profissões de seus participantes na época – parafuso, tesoura, ferrolho, dobradiça e locomotiva. Para aprender cada um, é só colocar uma música de frevo bem animada e entrar no ritmo.

 

1. Dobradiça

Flexione as pernas, com os joelhos para frente, apoiando o corpo na ponta dos pés. Agora é só variar os movimentos, com o corpo apoiado nos calcanhares, corpo jogado para frente e para trás, sem movimentos laterais.

 

2. Tesoura

Basta cruzar a perna direita por trás da esquerda em meia ponta, deixando a direita à frente. Mantenha as pernas levemente flexionadas. Então, o pulo desfaz a flexão das pernas e enquanto a perna direita se apoia no calcanhar, a esquerda fica apoiada em meia ponta do pé.

 

3. Locomotiva

Pequenos pulos para encolher e esticar cada uma das pernas, alternadamente.

 

4. Parafuso

Para esse passo, é preciso de uma flexão total das pernas. O corpo deve ficar apoiado sobre a parte de cima do pé no chão, enquanto o outro pé vira-se, permitindo o apoio de lado.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!