Um híbrido do reggae e do rap, o reggaeton é um estilo musical com letras em língua espanhola e estética caribenha que tomou a América Latina, os Estados Unidos e aos poucos conquista o mundo.

Estrelas como Daddy Yankee, Don Omar e Ivy Queen ganharam atenção internacional com suas faixas dançantes e que muitas vezes incluem letras sensuais. Afinal, o ritmo é contagiante.

reggaeton-doutissima-shutterstock
As músicas possuem estilo provocativo e incorporam ainda outros ritmos latinos, como a salsa. Foto: Shutterstock

Do reggae ao reggaeton

O reggaeton é um tipo de música urbana latina que evoluiu a partir de diversos gêneros musicais, tendo influência de muitos países. Porém, sua origem está associada a Porto Rico, local em que o estilo ganhou força e passou a ser explorado comercialmente.

O gênero se espalhou rapidamente por toda a comunidade latino-americana nos anos de 1990 e, desde então, ganhou popularidade ao redor do mundo. Ele é resultado de uma evolução da música raga ou raggamuffin, a partir do reggae e do hip hop.

A distinção fica por conta de suas polêmicas letras em espanhol, que possuem estilo provocativo e incorporam ainda outros ritmos latinos, como a salsa. Outra peculiaridade é a batida dem bow, que depende muito de um instrumento de percussão conhecido como tarola.

Além disso, ele está intimamente associado a um estilo de dança conhecido como perreo, que deriva da palavra cão, em espanhol, e se refere ao lascivo movimento de dança em que a sexualidade aflora.

Um sucesso mundial

Já descartado como uma moda passageira, o reggaeton é agora uma das seções mais movimentadas em lojas de músicaEstrelas como Tego Calderon e Daddy Yankee reúnem grandes sucessos tocados em rádios, que garantem a venda de milhares de álbuns.

O impacto tem sido tão forte que remixes de músicas de Alicia Keys, Enrique Iglesias, Shakira e até mesmo Evanescence se tornaram grandes sucessos também ao ganharem versão em reggaeton.

Embora se trate de um ritmo divertido e excelente para dançar em festas, estudos polêmicos se inclinam sobre fatos inusitados associados a quem gosta do gênero. Por exemplo, uma pesquisa bastante controversa concluiu que as pessoas que gostam de ouvir reggaeton são menos inteligentes do que aquelas que escutam outros gêneros musicais.

De acordo com esse levantamento, conduzido por estudantes de psicologia da Universidade de Bamako, em 2012, ouvir as músicas da Daddy Yankee e Wisin y Yandel, estrelas do gênero, é capaz de dizer algo a mais sobre você.

O estudo contou com a participação de cinco mil pessoas, submetidas a um teste de QI e a uma rodada de perguntas sobre o que gostavam de ouvir. O objetivo era indicar a relação entre inteligência e preferência musical. Os resultados mostraram que os amantes de rock e música clássica se saíram melhor que aqueles que disseram gostar de outros gêneros. 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!