Uma gravidez indesejada transforma todo o planejamento da vida de uma mulher. Não é à toa que o menor atraso na menstruação costuma preocupar. Afinal, mesmo com o uso de métodos contraceptivos, sempre fica aquele medo de ter chances de engravidar. 

Se esse é o seu caso, o ginecologista e obstetra Alberto Guimarães indica que pode ser interessante saber qual é o seu período fértil. Para quem tem um ciclo regular, ele ocorre por volta do 14º dia.

Mas controlar o ciclo não pode ser o único método de segurança para evitar a gravidez”, salienta Guimarães. Ou seja, vale estar atenta e entender melhor como o seu corpo funciona. 

chances de engravidar
Controlar o período fértil não é um método seguro para prevenir a gravidez. Foto: iStock, Getty Images

É possível engravidar fora do período fértil?

De acordo com Guimarães, o mais difícil em relação ao período fértil é identificar, exatamente, quando ele está ocorrendo. Portanto, dependendo do controle feito, a mulher pode engravidar achando que estava segura.

“Ela pode ter um ciclo regular e, teoricamente, ovularia no 14º dia do ciclo. Entretanto, se a menstruação antecipar um pouco sem avisar, ela pode ter relação e engravidar”, aponta. Por isso, o ideal é nunca contar exclusivamente com o conhecimento do período fértil como alternativa para a prevenção da gravidez.

Ainda assim, o médico salienta que é importante tentar reconhecer o período de ovulação, pois é durante ele que ocorrem as chances de engravidar.  A secreção vaginal fica um pouco viscosa, lembra uma clara de ovo e é mais grudenta, por exemplo.

Via de regra, portanto, não é possível engravidar fora desse período. Mas como a maioria dos ciclos podem sofrer alterações, saber exatamente quando a ovulação acontece não é tarefa simples. Daí a importância de contar com outros métodos contraceptivos.

Chances de engravidar: saiba como diminuí-las

Diminuir as chances de uma gravidez depende, diretamente, das formas de prevenção. Por isso, Guimarães acredita que é de fundamental importância a orientação desde a adolescência, para que as meninas tenham uma noção de como os métodos contraceptivos funcionam.

“A consulta com ginecologista deve ser vista como uma normalidade”, aponta. O especialista crê que é necessário reforçar que existem vários métodos seguros, que não estimulam o ganho de peso e outras alterações no corpo.

Vale lembrar que a pílula, a injeção e o DIU, alguns dos mais usados, são métodos para evitar a gravidez, mas também é preciso ter atenção com as doenças sexualmente transmissíveis. Ou seja, a camisinha é sempre um bom complemento.

Conseguiu esclarecer todas as suas dúvidas sobre chances de engravidar? Deixe um comentário com a sua opinião sobre o artigo! Se ainda ficou com dúvidas sobre o assunto, acesse o Fórum de Discussão Doutíssima e crie um tópico! Clique aqui para se cadastrar!