Nada melhor do que investir em uma atividade física divertida, prazerosa e capaz de transformar o corpo. A Horton Techinique, inspirada nas técnicas do bailarino, professor e coreógrafo Lester Horton, busca desenvolver a musculatura e a consciência corporal, além de dar força e equilíbrio para praticar os movimentos.

Uma boa coordenação motora é essencial para a prática de qualquer exercício ou hábito diário. Se você já é bailarina, não perde uma competição de corrida ou é fã de treinos de musculação, poderá ter ótimos resultados com a técnica, que combina posições do pilates com os clássicos movimentos de dança.

Horton Techinique
Os movimentos estimulam as fibras profundas das musculaturas de todo o corpo. Foto: iStock, Getty Images

Conheça a Horton Techinique

As aulas de Horton Techinique são compostas pela mistura de diversos exercícios desenvolvidos pelo dançarino que nasceu em 1906. As atividades são trocadas a cada seis semanas, para que os estímulos musculares sejam constantemente renovados. Todos eles ajudam a trabalhar a força, flexibilidade e equilíbrio dos alunos.

Qualquer pessoa pode investir na aula de Horton Techinique, mas essa opção é mais indicada para quem já tem experiência com algum tipo de dança. Os movimentos praticados não pedem uso de acessórios – pesos, barras e anilhas são totalmente dispensáveis.

O peso do próprio corpo é capaz de fadigar e trazer sensação prazerosa. Estima-se que uma hora de Horton Techinique é capaz de gastar até 950 calorias – desde que os movimentos sejam executados de maneira completa e sem pausas.

Horton Techinique e seus detalhes

Essa aula foi criada em Nova Iorque e inspirada nos ensinamentos de Lester Horton. O treino, antes de tudo, é composto por movimentos que propiciam o alongamento total da musculatura das pernas, costas e braços. Essa sensação reconfortante, além de aliviar tensões, é capaz de aquecer o corpo para os movimentos.

Após o alongamento, novas posições são demonstradas pelo profissional que está ministrando a aula. Elas envolvem muito equilíbrio e força no core – conjunto de músculos do abdômen, quadris e região lombar. O praticante deve estar pronto para suar e forçar regiões pouco utilizadas na maioria dos treinos convencionais.

Os exercícios praticados são todos divididos em pequenos períodos. É necessário manter os músculos em isometria – as fibras mais internas são estimuladas durante a atividade. Os movimentos são divididos em repetições de 16, 8, 4, 2 e 1 segundo. É nessa hora que você irá sentir aquela queimação que indica a efetividade do esforço físico.

Existem aulas de Horton Techinique para praticantes de dança em nível iniciante, intermediário e avançado. São dez alunos que participam da atividade que dura uma hora e 15 minutos. Os movimentos são executados de pés descalços e principalmente no solo. Procure um estúdio especializado nessa técnica e aproveite os seus benefícios.

E aí, o que achou do artigo sobre a Horton Techinique? Deixe a sua opinião nos comentários!