O termo twerk surgiu em 2006, quando Beyoncé o usou no refrão da música Check on it. O estilo de dança que consiste em mexer o quadril em movimentos curtos e rápidos, porém, ficou popular mesmo anos mais tarde, com a cantora Miley Cyrus – que causou polêmica com as suas apresentações.

Desde então, outras celebridades também adotaram o estilo. É o caso de Rihanna e, no Brasil, Anitta e Gabi Amarantos. Mas mais que um movimento de dança, o twerk vem sendo usado também como exercício e promete queimar muitas calorias.

Como funciona o twerk

A palavra twerk é a junção de twist e jerk (a primeira significa giro e a segunda pode ser traduzida como habilidade ou truque) com work (trabalho). Na prática, a dança exige habilidade para mexer o quadril rapidamente e fazer inúmeros agachamentos.

Além de sensual, os movimentos também proporcionam um trabalho intenso em vários grupos musculares, principalmente nas regiões do quadril, glúteos, lombar, abdômen e coxas, que precisam fazer força para manter o ritmo do rebolado conforme as batidas das músicas, que geralmente são hip hop e pop.

Com isso, é possível queimar calorias e gordurinhas localizadas nas regiões, alem de definir a musculatura e modelar as curvas do corpo. A prática divertida e animada também melhora a coordenação motora e a consciência corporal das praticantes, que desenvolvem habilidades de dança incríveis.

Twerk
A dança exige movimentos rápidos e intensos com o quadril. Foto: iStock, Getty Images

A técnica como exercício

A americana Janet Jones, ex-coreógrafa do grupo de dança do time de basquete Miami Dolphins, aproveitou a onda de popularização do twerk e criou o treino chamado de twerkout. Brincando com a palavra workout (malhação, em inglês), ela desenvolveu uma aula de 60 minutos, batizada de The Vixen Workout.

Misturando os movimentos do estilo e também exercícios cardio, a aula pode queimar entre 500 e 1000 calorias. Com o sucesso dos resultados, outros estúdios de dança já foram abertos em várias cidades da Flórida e também em Nova York.

Outra exigência é que a aula seja feita de salto alto, afirmando que a prática aumenta a queima de calorias em 40%, além de fazer com que as alunas se sintam ainda mais sexys. A série de exercícios Vixen, que começou em Miami em outubro de 2012, já atraiu milhares de adeptas, em sua maioria mulheres comuns e que não frequentavam academias tradicionais.

O estilo estimula que qualquer um pode participar e não existe contraindicações na prática, o requisito mesmo é soltar o quadril e se divertir. Com roupas estampadas e coloridas, maquiagem, cabelo solto e salto alto, na aula de Vixen as mulheres se entregam à dança, à diversão, sentem-se mais sensuais e ainda queimam calorias e melhoram a forma física.

E você, o que achou do estilo twerk? Compartilhe o artigo nas redes sociais!