Alterações gastrointestinais são muito comuns durante a gestação e, segundo pesquisas realizadas no Canadá e publicadas no periódico Reproductive Toxicology Journal, afetam até 85% das grávidas. Por isso, se você está começando a sentir náuseas e enjoo na gravidez, saiba que não está sozinha. A boa notícia é que é possível atenuar os sintomas.

Mais comuns no primeiro trimestre da gestação, os enjoos ocorrem devido às significativas alterações hormonais que acontecem no corpo da mulher. O médico otoneurologista Ítalo Roberto Torres de Medeiros explica que as náuseas têm relação direta com o hormônio B-HCG, responsável pela implantação do saco gestacional no útero.

Descubra como aliviar o enjoo na gravidez

Embora a maioria das mulheres saiba que, eventualmente, terá que lidar com enjoos matinais ou intermitentes, quando o desconforto se instala fica difícil até realizar as pequenas atividades do dia a dia. Por isso, vale ter atenção aos hábitos que podem atenuar ou aumentar ainda mais o mal-estar.

Segundo Medeiros, a alimentação é uma boa aliada no combate às náuseas. O médico explica que a recomendação é ingerir pequenas porções de alimentos a cada três horas, mesmo se ainda não estiver com fome. A sensação de estômago vazio contribui para o mal-estar.

Mas vale lembrar que as refeições devem ser leves e balanceadas. Comer demais pode causar inchaço e piorar os enjoos. Dê preferência a alimentos mais leves e frescos, como saladas, iogurtes, frutas e sopas frias. Os alimentos quentes, com aroma mais intenso, podem desencadear náuseas com maior facilidade.

Há quem acredite que o refrigerante ajuda no combate às náuseas. De acordo com o otoneurologista, isso não é verdade. Muito pelo contrário: as bebidas gasosas aumentam a sensação de estômago estufado e podem, inclusive, piorar o mal-estar. Prefira beber bastante água.

Ainda em relação à alimentação, procure evitar os alimentos picantes, doces, fritos ou com muita gordura, que tendem a perturbar o sistema digestivo e provocar mais enjoos. Contudo, só alinhar a dieta não basta para reduzir os enjoos. O cansaço também piora os sintomas, então ter boas noites de sono e tirar cochilos durante o dia também é importante.

Diante de um episódio de enjoo, procure relaxar e trabalhar sua respiração. Inspire e expire fundo e depois faça o exercício de tentar inalar o ar pela narina esquerda, que acalma o sistema nervoso, bloqueando sua saída pela narina direita.

Enjoos na gravidez
Alterações hormonais ocasionam enjoos. Foto: iStock, Getty Images

Mitos e verdades sobre náuseas

Por ser muito comum, a manifestação de vômitos e mal-estar na gravidez é cercada de mitos e verdades. Há quem acredite, por exemplo, que enjoos recorrentes são indicativos de que o bebê será uma menina. Segundo Medeiros, essa ligação não existe. 

O que pode ocorrer são as chamadas náuseas de movimento. É o que acontece quando a pessoa está em um barco,  devido ao conflito das informações enviadas ao cérebro, que não consegue assimilar quais imagens são as corretas. Por isso, a gestação pode não ser o melhor momento para uma viagem de cruzeiro.

Conseguiu esclarecer todas as suas dúvidas sobre náuseas e enjoo na gravidez? Como você enfrenta o mal-estar? Deixe um comentário.