No período da gestação, qualquer fluxo de sangue inesperado gera sinal de alerta para as futuras mamães. Mas o sangramento no início da gravidez não precisa necessariamente ser motivo de desespero. De acordo com o ginecologista e obstetra Alberto Guimarães, é justamente nesta fase que eles são mais comuns.

“Os sangramentos na gestação geralmente ocorrem por volta das 12 primeiras semanas. Uma das causas está relacionada à implantação da placenta”, salienta o especialista. Mas é válido ter atenção, pois neste período também ocorrem a maioria dos abortos.

A dica é ter atenção à forma como o quadro se manifesta. Tudo para identificar quando se trata de uma urgência médica. A cor, o fluxo e o volume de sangue são alguns fatores que ajudam a diferenciar uma situação natural de outra mais grave.

Como identificar um sangramento grave

Embora sejam mais comuns no início da gestação, sangramentos tardios também podem ocorrer. Uma das situações que constitui um quadro gravíssimo é o deslocamento da placenta, que também tem o sangue como sintoma.

Para ajudar as mamães a identificarem quando um sangramento é sinal de risco, o médico compartilha algumas orientações. “Quando aparece sem nenhuma causa aparente, em quantidade grande e com uma cor muito viva, o sangue pode ser indicativo de um aborto”, alerta o médico.

Há ainda alguns outros sintomas expressivos associados ao quadro. Segundo Guimarães, no caso de um abortamento, o fluxo de sangue em coágulos é bastante característico. Outra manifestação que acompanha o quadro é a cólica. “Diante de um sangramento ativo, que escorre pela perna, é preciso procurar um médico”, resume ele.

De forma geral, é possível resumir que a forma e a situação em que o sangramento aparece ajudam a identificar o nível de gravidade da situação. Quando o processo envolve cólica e muito fluxo sanguíneo com cor viva, o ideal é buscar auxílio. Especialmente se tudo ocorrer de forma inesperada – sem motivação aparente.

Sangramento no início da gravidez
Fluxo intenso e com cor viva pode indicar problemas. Foto: iStock, Getty Images

Sangramento no início da gravidez: como identificar

Para dissociar um sangramento que pode ser indicativo de aborto de qualquer outro tipo no início da gravidez, inicialmente é preciso considerar o contexto. “Se o sangue vem em pouca quantidade, com cor de borra e após uma relação sexual, por exemplo, não é motivo para preocupação”, sinaliza Guimarães.

Não é preciso se desesperar, especialmente se o sangramento for pequeno e de curta duração. Guimarães reforça ainda que durante o pré-natal é possível esclarecer quaisquer dúvidas sobre sangue na gravidez.

Conseguiu esclarecer suas dúvidas sobre sangramento no início da gravidez? Opine sobre este artigo nos comentários.