Comer sobremesa de vez em quando não faz mal. Mas e quando o desejo se torna quase incontrolável e constante? A compulsão por doces é caracterizada pela vontade exagerada de saborear alimento com sabor adocicado. Esse problema, quando não tratado com auxílio psicológico, pode prejudicar a saúde e representar riscos para o futuro.

O grande prazer causado pelos doces não é difícil de explicar. Os alimentos com altas doses de gordura, açúcar e cafeína estimulam regiões do cérebro que liberam sensações prazerosas. Esse mesmo entusiasmo também é visto em quem é viciado em bebidas alcoólicas ou tem o hábito de fumar cigarros.

Veja 3 perigos da compulsão por doces

  • Quem tem compulsão por doces procura alimentos cada vez mais açucarados. Um pedaço de chocolate não é capaz de saciar o desejo
  • O consumo desregrado pode impulsionar o desenvolvimento da perigosa diabetes – doença que representa os altos níveis de açúcares presentes no sangue
  • O hábito de ingerir alimentos doces é capaz de estimular o aumento de peso e dos níveis de gordura existentes no corpo – potencializam os riscos de doenças cardiovasculares.
Compulsão por doces
Os doces devem ser substituídos no cardápio por frutas ou alimentos diet. Foto: iStock, Getty Images

Compulsão por doces: tenho ou não?

Basta fazer um teste fácil para identificar. Alimente-se normalmente por um dia inteiro. A única restrição é controlar a quantidade de açúcar consumida. Deixe os chocolates, bolachas recheadas e outras sobremesas de lado. Se você apresentar dor de cabeça e desejo incontrolável, fique ligada: é provável que tenha desenvolvido uma compulsão por doces.

Outros sintomas identificados em alguns pacientes são forte sensação de fome, dificuldade para se concentrar e muito nervosismo. Apesar de desconfortável e difícil de controlar, não existem muitos motivos para se preocupar. A compulsão por doces pode ser amenizada com o auxílio de profissionais para a criação de uma nova dieta e hábitos.

O primeiro passo para acertar na transformação é entrar em contato com um nutricionista. Esse é o profissional responsável pela criação de um cardápio regrado e equilibrado para a sua rotina. Você deve estar pronta para mudar a sua alimentação e investir em novas opções. Os doces açucarados devem ser substituídos por versões diet ou frutas.

Se a compulsão por doces for extremamente forte, também vale a pena entrar em contato com psicólogo ou psiquiatra. O primeiro especialista será responsável por ouvir as suas reclamações e medos, enquanto o segundo pode indicar o uso de algum medicamento para o controle da ansiedade e diminuição do desejo.

E aí, o que achou do texto sobre compulsão por doces? Deixe o seu comentário!