Dentre os produtos de higiene sem os quais não vivemos está o creme dental. O uso de alguns de seus componentes, porém, é controverso. O flúor e a glicerina são capazes de prejudicar a dentição quando utilizados em excesso. Há quem já busque como alternativa a pasta de dente natural.

Mas será que é válido recorrer a essa opção? O assunto costuma gerar polêmica entre os defensores e os dentistas, que afirmam que o uso do produto industrializado não apenas é seguro como também fundamental para manter a saúde dos dentes em dia.

Pasta de dente natural é livre de flúor

Considerado um subproduto da mineração, o flúor tem sido alvo de inúmeras pesquisas que buscam alertar sobre os seus malefícios para os dentes. No entanto a Associação Brasileira de Odontologia (ABO), que faz parte do Ministério da Saúde, recomenda que o creme dental com a substância seja utilizado em crianças desde o início da escovação.

O grande problema do flúor é o exagero. A recomendação da ABO é que seja ingerida uma quantia de até um grão de arroz por dia. Porém, na própria água que se bebe da torneira esse composto já está presente.

Uma pesquisa da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, descobriu que crianças que vivem em regiões com água muito fluoretada podem ter sua inteligência prejudicada. Entre os pequenos, os cremes dentais mais comuns são aqueles com baixo teor de flúor. Se você não está seguro, a melhor saída é conversar com um dentista e tirar suas dúvidas. 

pasta-de-dente-natural-doutissima-iStock-getty-images
O flúor é um dos compostos presentes na pasta de dente. Foto: iStock, Getty Images

Bel Gil pasta de dente natural

O assunto sobre os malefícios do flúor para o organismo e o uso de pasta de dente natural voltaram à discussão quando Bela Gil, chef de cozinha e apresentadora de televisão, resolveu compartilhar a sua receita, feita com base em cúrcuma.

Diversos dentistas se manifestaram, contrariando o uso desse produto caseiro e alertando para os problemas que a escovação com compostos naturais podem causar. Um dos principais argumentos, além da necessidade dos compostos utilizados no produto industrializado, é o curto prazo de validade oferecido pelas receitas caseiras.

Em geral, recomenda-se utilizar sempre os compostos industriais e indicados pelo profissional. A pasta de dente natural só deve ser usada quando ocorre algum tipo de reação alérgica ou intolerância por parte do paciente. Outra possibilidade é utilizar ambos, um em complemento ao outro. Tudo, é claro, com acompanhamento profissional.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!