Independente do caso, seja em relacionamentos, na alimentação ou ao comprar algo, resistir a uma tentação não é tarefa fácil. São diversos hábitos e desejos que marcam a predileção que as pessoas costumam ter por situações tentadoras.

No entanto, existem casos em que as recaídas deixam de ser simples e casuais e trazendo prejuízos para a saúde física e mental. Comer doces compulsivamente ou ingerir bebidas alcoólicas todos os dias, por exemplo, podem se tornar vícios e exigem cuidados especiais.

Por que é tão difícil resistir a uma tentação?

Repetir a sobremesa, ficar mais alguns minutos na cama, deixar o trabalho para amanhã. Essas são algumas tentações comuns do dia a dia e não é difícil cedermos a elas. Mas por que é tão difícil fugir dessas vontades que sabemos que deveriam ser evitadas?

A psicoterapeuta Maura de Albanesi responde. “Resistir a uma tentação é difícil, pois somos regidos pela lei do prazer e do mínimo esforço. Queremos satisfação imediata, sem levar em consideração as consequências”.  

Para que as recaídas não tragam problemas e sejam apenas momentos casuais, é importante avaliar se as atitudes proporcionam satisfação momentânea ou se elas se referem a algo realmente bom e duradouro. Se perguntar o que você quer e se as consequências valem a pena ajuda a manter a força necessária para tomar atitudes certas.

Existem as tentações simples, como fugir da dieta e comer alguma guloseima. Porém, é preciso ficar atento à forma como essas recaídas ocorrem, pois nunca conseguir resistir a uma tentação também pode estimular o desenvolvimento ou fortalecimento de vícios.

É possível perceber que a situação está fora de controle quando uma pessoa cede com frequência, o que acaba se tornando um hábito no seu dia a dia e favorecendo o vício. Ela se acostuma com a situação e arruma desculpas para manter a atitude.

Nesse caso, Maura destaca que o alcoólatra dirá que a bebida o acalma, o torna feliz e vai reforçando a manutenção do vício. “É justamente neste ponto que reside o problema. Toda tentativa de convivência com o vicio é maléfica, é perda de poder pessoal, portanto, não existe harmonia no desequilíbrio”.

Resistir a uma tentação
Não ceder às tentações exige muito autocontrole e disciplina. Foto: iStock, Getty Images

Como lidar e resistir a uma tentação

O primeiro passo para resistir a uma tentação é ter autocontrole e manter a razão acima do instinto. “E é justamente essa racionalidade que nos distingue dos animais. Há o impulso instintivo (saciar a fome) e o impulso racional (como fazer para comer). O importante é a maneira como saciamos os desejos”, destaca a psicoterapeuta.

Esforço e disciplina são as palavras-chave. É preciso ter controle sobre as próprias vontades, e não ser controlado por elas. Além de ser difícil resistir a uma tentação, quando se adquire hábitos não saudáveis a situação é ainda mais complicada. Para largar os vícios, é preciso determinação e força de vontade.

Para ajudar nessa tarefa, Maura sugere algumas dicas fundamentais, como mudar hábitos que estimulam o vício e que despertam a vontade de ceder e reconhecer os benefícios que o combate ao vício proporciona.

E aí, aprendeu algumas dicas de como resistir a uma tentação? Compartilhe o artigo nas redes sociais.