O ciclo menstrual funciona, em muitas mulheres, como o relógio, sempre regular. Por isso, quando ocorre um atraso menstrual, é comum que haja a suspeita imediata de que se trata de uma gravidez. No entanto, outros fatores podem ocasionar esse retardo na regularidade da menstruação.

Saiba quais as principais causas do atraso menstrual. (Foto: Istock)
Saiba quais as principais causas do atraso menstrual. (Foto: Istock)

Possíveis causas do atraso menstrual

Segundo o ginecologista Dr. Gustavo de Paula Pereira, há nove principais situações que podem ocasionar o atraso ou ausência da menstrual. Confira abaixo quais são:

Imaturidade do organismo

A irregularidade da menstruação é algo muito comum nos primeiros cinco anos após a menarca. Cerca de 50% dos ciclos menstruais são anovulatórios (sem ovulação) nos primeiros dois anos após essa primeira menstruação. “Isso ocorre porque o sistema reprodutor ainda se encontra em fase de amadurecimento”, explica o médico.

Obesidade

A obesidade é vista como um fator, uma vez que o aumento da quantidade de gordura corporal afeta os níveis dos hormônios sexuais circulantes. Isso pode resultar em ciclos prolongados, ou até mesmo, em amenorreia (que é a ausência de fluxo menstrual).

Síndrome dos Ovários Policísticos

A síndrome SOP decorre da produção de hormônios masculinos em excesso, levando à menstruação desregulada, com atrasos e até ausência completa. Em casos mais graves e quando não tratado, pode predispor ao desenvolvimento de diabetes, doenças cardiovasculares, infertilidade e câncer do endométrio.

Emagrecimento, Dieta e Exercício físico excessivo

A má alimentação, assim como dietas altamente restritivas, pode causar esse atraso. Distúrbios alimentares, como anorexia ou bulimia, também estão relacionados a essa alteração. A súbita perda de peso pode ocasionar a queda dos níveis de hormônios esteroides sexuais, o que interfere no funcionamento regular dos ovários.

Estresse e ansiedade

Fatores emocionais e psicológicos também estão ligados à ausência de menstruação. “Isso costuma acontecer porque, quando em excesso, problemas como o estresse e a ansiedade afetam a produção hormonal que é regulada pelo hipotálamo”, explica o Dr. Gustavo de Paula Pereira.

Amamentação

Durante o período de amamentação, é comum que a mulher fique até 6 meses sem menstruar, principalmente quando está na fase do aleitamento exclusivo. A regularidade tende a voltar à medida em que há uma redução na frequência de mamadas.

Uso prolongado de anticoncepcional

As doses de hormônio dos anticoncepcionais fazem com que os ovários entrem em um período de repouso. Ao suspender o uso após muito tempo, é possível que ocorra uma variação na menstruação. O ciclo ovulatório costuma se regularizar naturalmente dentro de três a seis meses.

Insuficiência ovariana

A causa mais comum para os ovários pararem de funcionar é a chegada da menopausa. Porém outros fatores podem desencadear uma parada precoce da função ovariana, como falência ovariana precoce e tumores ovarianos masculinizantes (androblastomas).

O especialista alerta que é necessário que a mulher fique atenta ao seu ciclo e, caso haja um atraso menstrual com frequência, deve-se consultar um ginecologista para saber se está tudo bem com a saúde e investigar as causas do atraso. Para saber mais sobre fertilidade, não deixe de acompanhar o nosso site!