Um dos seus objetivos fitness para 2017 é aumentar a força da sua potência muscular? Para isso, uma das atividades mais indicadas atualmente é o treino de pliometria. Os exercícios consistem em um ciclo de alongamento e estiramento, que podem sofrer alterações de carga e intensidade.

Entenda o que é o treino de pliometria. (Foto: Istock)
Entenda o que é o treino de pliometria. (Foto: Istock)

Como é o treino de pliometria?

A pliometria é composta por exercícios com saltos e lançamentos, que consistem no alongamento da musculatura seguido de uma rápida contração (chamada de fase concêntrica).

Os treinos de pliometria sempre começam com uma sessão de aquecimento prévio e em seguida são executados os exercícios de salto, que podem ser divididos em: saltos no lugar, em progressão e em profundidade, além de exercícios focados nos membros superiores. A intensidade varia de acordo com a altura e o tipo do salto e a altura da queda, sempre levando em consideração a condição física do aluno e seus objetivos.

Normalmente, são posicionados três bancos de alturas diferentes, estando cada um a uma distância de um metro. O praticante pula em cima do primeiro, com os joelhos dobrados e os pés unidos. Em seguida, pula para o espaço existente entre o primeiro e o segundo, com os joelhos dobrados, e assim vai fazendo sucessivamente, sem parar.

Benefícios da pliometria

  • Aumento da força
  • Melhora do tônus muscular
  • Hipertrofia
  • Definição dos musculos inferiores
  • Aumento do desempenho esportivo

Quem pode praticar

A pilometria deve ser realizada apenas por quem já possui prática esportiva. Isso porque pessoas destreinadas não têm estabilidade articular (com isso, as articulações são prejudicadas com o impacto), não tem força e resistência muscular para aguentar a intensidade dos exercícios e não possuem coordenação motora para executarem os movimentos de forma harmoniosa.

É fundamental ter sempre o acompanhamento de um profissional de atividade física, especialmente porque é fácil sofrer overtraining durante a prática de pliometria.
Itens de segurança para o praticamente

• É importante treinar em terrenos firmes e retos.
• Antes de fazer saltos altos, treine a aterrissagem correta.
• Periodize outros treinos, uma vez que essa atividade não deve ser feita por um longo período.
• Antes de iniciar a prática, sempre faça exercícios de aquecimento.
• Os exercícios devem ser feitos em progressão, podendo usar materiais, unilateral ou por ambas as pernas.
• Um típico ciclo de pliometria costuma variar de oito a dez semanas, com duas sessões por semana.
• É essencial unir o treino pliométrico com outros de força, para evitar estado de fadiga.

Você já tinha ouvido falar do treino de pliometria? Para quem já possui intimidade com treinos físicos, essa é uma boa alternativa para intensificar a prática. Para outras dicas fitness, não deixe de acompanhar o nosso site.